Header Ads

Conheça alguns diretores que estão movimentando a cena cultural acreana


Tem muita coisa legal acontecendo no audiovisual no estado, mas, muitas vezes, não ficamos sabendo o que acontece em nossa própria terrinha. Por isso, a gente separou três nomes interessantes para você ficar de olho, se é que já não conhece. São diretores locais, com estilos e atuações diferentes, mas que trabalham para manter o audiovisual acreano vivo, sempre com muita garra para enfrentar, com criatividade, os desafios que é fazer cinema no meio da Amazônia. 
 
Teddy Falcão
O cineclubista Teddy Falcão realiza filmes independentes desde 2010, entre curtas metragens e documentários. Seus últimos trabalhos foram “Pelo Sorriso de Lucy”, “Ao redor de Saturno” e “Samael”, sendo que este último foi selecionado para a fase nacional da Mostra SESC de Cinema. Trabalha na formação e difusão do audiovisual através do Cineclube Opiniões, atualmente é mestrando no programa de Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Silvio Margarido
Há 30 anos trabalhando no audiovisual acreano, o diretor Silvio Margarido aborda temas regionais em seus trabalhos. Em “O Mergulho”, documentário produzido para a série DOCTV, ele mostra as diversas relações que a população de Rio Branco tem com o Rio Acre. Criador da produtora Milacres, atualmente trabalha na produção da minissérie “Mauani - O Silêncio de Maria”. Na história, Maria é uma idosa descendente de índios que compartilha com sua neta surda-muda um caderno de memórias escrito durante vários anos.

Sérgio de Carvalho
Natural de São Paulo, Sergio de Carvalho trabalha há anos em produções audiovisuais acreanas. Responsável pelo festival de cinema Pachamama, tendo um papel fundamental da distribuição e difusão do audiovisual no Acre, o diretor tem um trabalho voltado para mostrar a realidade e as particularidades da Amazônia. Criador da Saci Filmes, produtora responsável por produzir a série ‘Nokun Txai - Nossos Txais’, que aborda a história da colonização e descolonização da cultura indígena e a defesa de seus territórios, que persiste até hoje. Atualmente é o presidente da Fundação Municipal de Cultura Garibaldi Brasil.

E aí, gostou de conhecer esse nomes? Ou já estava por dentro de todas essas produções? Quer conhecer mais sobre o cinema acreano? Então nos ajude a financiar a Semana do Cinema Possível, que pretende dar voz e espaço para os diversos produtores audiovisuais em Rio Branco, através de uma programação diversificada com mostras, oficinas, palestras e muitas atividades culturais.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.