Header Ads

Medianeras




“Estou convencido de que as separações, os divórcios, a violência familiar, o excesso de canais a cabo, a falta de comunicação, a falta de desejo, a apatia, a depressão, o suicídio, as neuroses,os ataques de pânico, a obesidade, as contraturas, a inseguridade, a hipocondria, o estresse e o sedentarismo são responsabilidade dos arquitetos e da construção civil. Destes males, salvo o suicídio, padeço de todos”. Está frase é dita por Martin (Javer Drolas) no filme Medianeras, que será exibido neste sábado as 19h na Filmoteca Acreana pelo Cineclube Opiniões.


Medianeras são as paredes cegas, que dão para o prédio vizinho. Em Buenos Aires, cidade onde o filme acontece, é proibido por lei construir janelas nessas paredes. Porém o protagonista do filme não se conforma como a cidade foi construída e decide trazer luz para sua vida ao construir uma janela em seu apartamento.
            Martin está sozinho e passa por um momento de depressão. Como trabalha em casa, pouco sai e fica o tempo todo conectado na internet. É através dela que conhece Mariana (Pilar López de Ayala), aficcionada por chats. Eles iniciam um relacionamento virtual sem saber que mora na mesma quadra. Ela também decide construir uma janela em seu apartamento.



            No filme as janelas representam uma mudança. Um canal de comunicação em uma cidade que, como em tantas metrópoles, todos vivem cada vez mais isolados. Frequentam os mesmo lugares, andam pelas mesmas ruas, passam um pelo outro sem nunca se ver. Essa é a história de Martin e Mariana. Nesse caso a medianera não separava apenas duas pessoas, mas dois mundos que são mostrados paralelamente durante o filme. E o que pode acontecer quando eles colidirem?

PORTANTO, NÃO SE ESQUEÇA!


QUANDO: Dia 09 de junho, sábado

ONDE:  Na Filmoteca Acreana (Anexo a Biblioteca Pública)

HORAS: 19h


TRAILER:



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.